Vereadores Tadeu Pacheco e Edivan Enfermeiro consideram Absurdo e Vergonhoso Assessor Contábil ganhar mais de R$7.500,00 por mês!

 

Não podemos ficar calado diante dessa que consideramos uma atitude vergonhosa, estúpida e absurda. E pedimos a vocês, população mairiense, para não aceitarem tamanha aberração.

No seu primeiro mês de atuação a frente da Câmara Municipal de Vereadores de Mairi, o Vereador e Presidente eleito no dia 1° de janeiro de 2017 com oito votos de um total de onze, Mundinho do Bar contrata assessoria contábil a peso de Ouro: R$ 91.000,00/ano ou o equivalente a mais de R$ 7.580,00/mês. Seguindo o caminho oposto ao que pede o bom senso.

Desde o nosso primeiro mandato que solicitamos a contratação de um assessor parlamentar (direito assegurado no Art. 60, Inciso VI do Regimento Interno da Câmara de Vereadores), mas sempre esbarramos na mesma desculpa: não tem verba suficiente para garantir tal direito.

Reflitam comigo, é normal um Vereador gastar mais de R$ 7.580,00/mês com um assessor e dizer para os outros que não tem recursos suficientes para pagar um salário mínimo aos demais? Há justificativa para aceitarmos isso? 

O que já era alto na gestão passada, nessa extrapolou todos os limites da tolerância. Sabemos que este tipo de serviço é indispensável para o bom andamento das atividades do Poder Legislativo, mas esse valor é, sem dúvidas, um tapa na cara do Povo de Mairi. Principalmente por estarmos diante de uma das piores crises já vivida pela sociedade mairiense e brasileira, tendo a oportunidade de abrir dez possíveis vagas de trabalho a ser preenchida por jovens, pais e mães de família. Definitivamente, nós não podemos aceitar tamanha maldade.
 
Matéria enviada pelos vereadores Tadeu Pacheco e Edivan Enfermeiro
 
 
 
 
 
2017 - Câmara Municipal de Mairi- Todos os direitos reservados Desenvolvido Por: Bruno Sites